Machado de Assis em linha: revista eletrônica de estudos machadianos

ISSN - 1983-6821

 

POLÍTICA DE ÉTICA

 

Princípios éticos e de boa prática

 

Machado de Assis em linha é um periódico comprometido com a ética e com a qualidade acadêmica das matérias publicadas. Todas as partes envolvidas na publicação de cada número de MAEL assumem esse compromisso: editores, autores, pareceristas, revisores. Não são aceitos plágio nem qualquer outro comportamento antiético.

 

Todos os artigos publicados em Machado de Assis em linha são avaliados por pares, para assegurar a excelência acadêmica da revista.

 

 

Deveres dos Editores:

 

Isenção

Os textos submetidos para publicação são avaliados por seu mérito acadêmico, independente da raça, gênero, orientação sexual, crença religiosa, origem étnica, país de origem ou convicção política de seus atores.

 

Confidencialidade

Os editores e demais membros do corpo editorial não devem revelar nenhuma informação sobre os textos submetidos, a não ser aos próprios autores, aos avaliadores/pareceristas envolvidos e aos membros do conselho editorial.

 

Divulgação e conflito de interesses

Os editores não devem usar, em seu próprio interesse acadêmico e de pesquisa, qualquer material contido em textos inéditos submetidos, a não ser com a explícita autorização do autor. Os editores, bem como os pareceristas, devem recusar avaliar textos de autores com quem entrem em conflito de interesses ou com quem tenham relações de parentesco ou amizade. A seu critério, os editores poderão tomar medidas que considerem cabíveis sempre que houver reclamação de natureza ética sobre um texto publicado.

 

Decisões para publicação de artigos

Os editores de Machado de Assis em linha decidirão quais dos manuscritos submetidos devem ser publicados, a partir da avaliação dos pareceristas. Deixar-se-ão guiar pelas políticas estabelecidas na missão do periódico: a disseminação do conhecimento sobre a obra de Machado de Assis, em seus múltiplos aspectos, tendo por principal compromisso a excelência acadêmica. Agirão em observância às leis vigentes quanto a direitos autorais e plágio.

 

 

Deveres dos Pareceristas:

 

Colaboração nas decisões editoriais

A avaliação por pares ajuda os editores a tomar decisões editoriais e, subsidiando a comunicação dos editores com o autor, os avaliadores também podem auxiliar este último a aperfeiçoar o texto submetido.

 

Agilidade e pontualidade

Quando convidado a emitir um parecer, o avaliador que não se considerar apto a fazê-lo, ou julgar que não poderá fazê-lo no prazo solicitado, deverá imediatamente avisar aos editores responsáveis, para que possam ser contatados outros pareceristas.

 

Confidencialidade

Todo texto recebido para avaliação deve ser tratado como um documento confidencial e portanto não deve ser mostrado a outras pessoas ou com elas discutido, a não ser que os editores o autorizem.

 

Padrões de objetividade

Os pareceres devem ser emitidos com objetividade, não sendo admissível incluir críticas de ordem pessoal ao autor. Os avaliadores devem expressar suas opiniões com clareza e com argumentos que as sustentem.

 

Reconhecimento de fontes

O avaliador deve identificar obras publicadas relevantes que não tenham sido citadas pelo autor. Deve também notificar os editores sobre qualquer semelhança substancial indevida entre o texto submetido e qualquer outra obra publicada de que tenha conhecimento, de preferência citando as passagens em que acredita que o autor do artigo tenha colhido uma observação, inspiração ou argumento.

 

Divulgação e conflitos de interesses

Informações privilegiadas ou ideias obtidas na avaliação de manuscritos devem ser mantidas em sigilo e jamais usadas para vantagem pessoal dos avaliadores. Estes não devem aceitar avaliar textos de autores com quem entrem em conflito de interesses ou com quem tenham relações de parentesco ou amizade.

 

 

Deveres dos Autores:

 

Originalidade e plágio

Os autores devem estar certos de que os trabalhos submetidos são inteiramente originais e, se tiverem usado trabalhos e ou palavras de outras pessoas, que isto seja adequadamente citado ou mencionado.

 

Publicação múltipla, redundante ou simultânea

Os autores não devem, como regra geral, publicar textos fundamentados essencialmente numa mesma pesquisa em mais de um periódico. A submissão simultânea do mesmo texto a mais de um periódico constitui comportamento antiético e é inaceitável.

 

Sobre as fontes usadas

O reconhecimento adequado do trabalho de outras pessoas é obrigatório. Os autores devem também citar publicações que tenham tido influência na determinação da natureza de seus trabalhos.

 

Autoria de um texto

A autoria deve limitar-se às pessoas que de fato tenham dado contribuição significativa à concepção, desenvolvimento, execução e interpretação do estudo a ser publicado. Todos os que tiverem feito contribuições significativas devem constar como coautores. No caso de pessoas que tenham participado em algum aspecto substantivo do projeto de pesquisa, deverão as mesmas ter seus nomes incluídos numa seção de "Agradecimentos". O autor principal deve certificar-se de que todos os coautores (de acordo com a definição acima) e nenhum coautor inapropriado sejam incluídos na lista de autores do texto, e de que todos os coautores tenham visto e aprovado a versão final do texto e concordado que o mesmo seja submetido para publicação.

 

Divulgação e conflitos de interesses

Deve ser esclarecido no texto submetido qualquer conflito de interesses que possa influenciar os resultados ou a interpretação do manuscrito. As fontes de apoio financeiro à pesquisa que deu origem ao texto devem ser divulgadas.

 

Erros fundamentais em trabalhos publicados

Quando um autor constata a existência de um erro significativo ou imprecisão em seu trabalho publicado, é sua obrigação informar imediatamente os editores da revista e com eles cooperar para corrigir o artigo.

 

Esta declaração se baseia nas recomendações da Elsevier e no Best Practice Guidelines for Journal Editors do Committee on Publication Ethics - COPE.

 



    

Universidade de São Paulo/FFLCH – Av. Prof. Luciano Gualberto, 403, Butantã, salas 4/9 – 05508-900 – São Paulo, SP, Brasil